Próximos eventos
Nenhum evento
Vídeos
Newsletter


Receber em HTML?

Obras "provisórias" há um ano

IMG_0221

A vereação da CDU, na reunião de Câmara que decorreu no passado dia 15 de Outubro, questionou o executivo acerca do estado em que se encontra parte da cobertura do Mercado Municipal de Aljustrel. Na sequência da reparação das placas de acrílico no lanternim da cobertura, as quais foram «provisoriamente» substituídas por plásticos, que após vários meses ainda se mantêm no local.
Admitindo a eventual dificuldade em encontrar um acrílico adequado ou até a possível complexidade da reparação, não se justifica o arrastar desta situação por tantos meses, entrando agora no período das chuvas e ventos fortes, o que poderá romper ou rasgar os plásticos, provavelmente já ressequidos pelos calor, podendo  vir a causar transtornos para os comerciantes e clientes que utilizam o Mercado.
Nesse sentido, apelámos a uma maior sensibilidade do executivo, com vista a uma rápida resolução desta situação, assim como a reparação do lago à entrada do Mercado que, incompreensivelmente se encontra inactivo também há vários meses. Estranhamente o equipamento do lago apenas funcionou durante período eleitoral,  deixando de funcionar pouco tempo depois.

Continuar...

 

PROPOSTAS DOS VEREADORES ELEITOS PELA CDU NA CÂMARA MUNICIPAL DE ALJUSTREL PARA O PLANO DE ACTIVIDADES DE 2015

aljustrel_logo2  

Visando dar alguns contributos julgados oportunos e inadiáveis, os vereadores da CDU propõem a inclusão de algumas obras com o objectivo claro de valorizar o nosso concelho.
Alguns destes contributos já foram alvo de discussão e de propostas da CDU em sede de Reunião de Câmara no decorrer do presente ano. Também a acção da Câmara em várias frentes, resume-se à meras iniciativas de propaganda, fruto de uma gestão pouco virada para o desenvolvimento equilibrado do concelho e sem perspectivas e objectivos de futuro, mas com o recurso a obras pontuais e de maior visibilidade, que se arrastam durante anos (com os respectivos custos para os contribuintes), levam a que apresentemos estas propostas (em anexo), com o objectivo de contribuir para o desenvolvimento do concelho e da sua população.
Assim, destacamos algumas das acções que propomos para o Plano de Actividades:

Continuar...

 

DEGRADAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE EM ALJUSTREL

CSAjpg

Ultimamente as condições nas prestações dos cuidados de saúde no concelho de Aljustrel, têm-se vindo a degradar, em consequência da ausência de respostas adequadas aos problemas que vão surgindo, nomeadamente:

- O abandono da população de Rio de Moinhos, que viu encerrado o seu Posto Médico há vários anos, apesar de várias promessas para a construção de um edifício de raiz e a sua consequente reactivação;
- As deficientes condições da Extensão de Saúde de Messejana, aguardando obras de beneficiação há demasiado tempo;
- Insuficiente cobertura por parte dos serviços de enfermagem, já que não existe pessoal suficiente;
- Abandono ou redução de algumas valências que estavam implementadas neste Centro de Saúde;
- Falta no preenchimento de lugares de médicos, recentemente agravada com a rescisão de contrato de dois profissionais, aumentando o desespero por quem necessita de consultas de médico de família;
- O serviço de raio X, onde o seu equipamento necessita de ser modernizado, está na iminência de ser encerrado, porque a única técnica existente esta à beira da reforma;
- A redução progressiva do horário de atendimento com a consequente falta de resposta às chamadas consultas de recurso.

Continuar...

 

Governo quer afastar as escolas das suas comunidaes

rio_o

 

Governo quer fechar Escolas no Concelho de Aljustrel

Recentemente, o Governo anunciou a sua intenção de dar continuidade ao processo de encerramento de mais escolas do 1º ciclo do ensino básico, com menos de 21 alunos, onde se incluem Messejana e Rio de Moinhos. Com esta medida administrativa o Governo de Passos Coelho irá continuar a contribuir, para a desertificação do interior do País, retirando as crianças do seu ambiente natural, quebrando laços familiares de grande importância para o seu equilíbrio emocional, obrigando a alterações de horários e a deslocações desnecessárias, não respeitando as Cartas Educativas aprovadas nos órgãos municipais e homologadas pelo governo.
A reorganização da rede escolar teve o seu grande impulso com a Ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues, do então Governo do PS / José Sócrates, que decidiu, em 2010, fechar escolas com menos de 21 alunos, decisão que se mantém e que já levou ao encerramento de milhares de escolas, contra a vontade das populações.

Continuar...

 

I M I - Brutal aumento de imposto sobre as pessoas do Concelho que podia e devia ter sido evitado.

Nos últimos dias as famílias e as empresas aljustrelenses têm vindo a receber notificações para pagar, no mês de Abril, um pesado imposto: o famigerado IMI, imposto municipal a arrecadar pela Câmara.

É preciso que se saiba que não tinha que ser exatamente assim. Estava nas mãos da Câmara, se assim o quisesse, atenuar significativamente esse sacrifício. Bastava ter feito o que um grande número de Câmaras do País fez e optado pela taxa de 0,3 por cento. Infelizmente preferiu fazer aplicar uma taxa mais elevada, quando a excessiva reavaliação dos imóveis entretanto ocorrida justificava precisamente o contrário, e as consequências são altamente gravosas para os munícipes.

Assim, alguém que vai ser forçado a pagar, por exemplo, 200 euros de imposto, poderia pagar só 150 euros; quem vai ter que pagar 320 pagaria apenas 240; quem for obrigado a pagar 400 pagaria só 300, etc., etc., uma diferença, que como se vê, é substancial e aplica-se a todos os casos na mesma proporção.

Mas, há ainda outro problema que parece estar a passar despercebido a muita gente e que é preciso ter em conta. É que, em grande parte dos casos, o que tem que ser pago em Abril é apenas metade do imposto anual e, em Setembro, vai ter que ser pago outro tanto.

É certo que tudo isto vai resultar num aumento chorudo para os cofres da Câmara, o que para esta parece ser o que mais importa. Porém, isso é feito à custa das famílias e das empresas, que vêm assim agravadas as suas, já de si, depauperadas condições de vida.

Aparentemente, esta política parece ser contraditória com a estafada retórica da Câmara sobre as questões sociais. Mas, na verdade, não é, uma vez que, quanto maior for o número das pessoas que se aproximarem do limiar da pobreza, mais eficaz, em termos eleitoralistas, tende a ser a sua demagógica politica assistencialista que, como se sabe, lhe tem rendido muitos votos!

Continuar...

 

4 de Maio - Candidata da CDU às Europeias em Aljustrel


Inês Zuber, deputada e candidata da CDU ao Parlamento Europeu, esteve no domingo, dia 4, em Aljustrel, no largo junto ao Mercado Municipal, onde contactou com a população, realizando também uma intervenção para os muitos apoiantes presentes.

4maio2

Continuar...

 

"As eleições são o momento para romper com o caminho de desastre nacional"

 

Reagindo à comunicação do Presidente da República sobre as eleições para o Parlamento Europeu, João Oliveira afirmou que no dia 25 de Maio é fundamental que os portugueses contribuam com o seu voto, para a eleição de deputados que defendam os interesses nacionais e coloquem a exigência da ruptura com a política de afundamento nacional, conduzida por PS, PSD e CDS.